As histórias de vida nunca receberam tanta visibilidade. Aqui na Polo vemos diariamente narrativas biográficas de todos os estilos. Recebemos muitos clientes que desejam contar suas histórias, a de algum dos seus antepassados, a de alguém famoso, ou simplesmente discorrer sobre os seus pensamentos e ideias. O fato é que as histórias de vida são cada vez mais populares.

Alguns clientes chegam com o seu texto pronto, ou quase, outros desejam ferventemente contar algo, mas não sabem como fazê-lo, sequer como começar a escrever, ainda que saibam bem o que querem dizer.

Há duas questões que queremos abordar hoje, a primeira trata da importância desses relatos pessoais ou familiares. Pessoas constroem famílias, estas fazem parte de organizações sociais maiores, como bairros, condomínios, cidades, tribos, povoados. E estes se organizam em nações. Quando contamos a história de uma pessoa ou família, estamos contando as vidas que de alguma maneira deixaram a sua marca na história. Pessoas, casais e grupos familiares também almejam escrever sua história para a sua posteridade, porque todas as histórias são interessantes, se bem contadas.

Alguns clientes imaginam a suas histórias bem vividas bem ali, ao alcance de seus descendentes, na estante da casa, em um livro lindo e sempre apreciado. Outros sonham com voos maiores, com suas heroicas façanhas lidas por muitos, e por que não?

Temos um caso bem recente aqui na Polo. Duas escritoras amigas se uniram para fazer uma coletânea de histórias de vida de algumas mulheres comuns, algumas até duvidaram de que suas histórias merecessem ser contadas, pois pensavam que nada tinham de interessante para ser mencionado. Fui designada pelo nosso editor chefe para fazer a mentoria desse livro. No fim, o coletivo tem 14 histórias fascinantes de mulheres incríveis.

Por isso, o processo de conhecer esses relatos e ajudar a que fossem contados da melhor forma, preservando a maneira de cada uma escrever, foi muito importante para nós, da editora. Além de todo o trabalho de produzir capa e a diagramação artísticas, dignas dos relatos que contêm. Visualizamos essa obra como a primeira de uma longa série de livros “Mulheres incríveis, histórias fascinantes”.

Pessoalmente sinto-me privilegiada por ser parte do processo editorial deste livro. Porque são histórias reais, pungentes, cheias de emoção, de aventuras, de drama, de encruzilhadas. Sucessos e fracassos, alegrias e tristezas fizeram parte da vida delas, e de tantas outras mulheres que gostaríamos de conhecer. Só lendo o livro para compreender estas mulheres destemidas, amorosas, erráticas, decididas, fortes, simples, alegres ou circunspectas, falantes ou caladas, que viveram e vivem as suas vidas da melhor maneira que podem. Elas construíram pontes, estabeleceram vínculos fortes, tomaram um rumo e não pararam até chegar lá, ou no meio do caminho resolveram que isso não era para elas, e fizeram uma nova e valente escolha de vida bem vivida.

E nós, como editores, temos a sorte de poder conhecer essas e outras narrativas biográficas, e ajudar a escrever e publicar estes livros tão valiosos e merecedores de ser lidos por muitas pessoas.

Queremos fazer um chamamento: contem suas histórias para seus filhos, netos, vizinhos, amigos, contem as histórias dos seus antepassados, seus heróis, seus amigos, professores, alunos. E contem conosco nesta empreitada, sempre poderemos orientar, responder, fazer a pergunta certa, e colaborar para fazer conhecidas essas histórias de vida tão valiosas.